Laserterapia

laserterapia1- O que é Laser?

Laser é uma luz amplificada (luz pura) que apresenta características próprias, atuando em inúmeras áreas de modo pontual. Existem diferentes equipamentos que ao emitir determinado tipo de energia, desencadeiam o efeito desejado sobre um tecido onde o mesmo está sendo aplicado. Por esta razão são necessários diferentes laseres visando o melhor desempenho nas diversas áreas da Odontologia.

Vale lembrar que o nome “laser”expressa exatamente como a luz é produzida.

Esta palavra é constituída pelas primeiras letras da frase “Light Emisssion Of Radiation”que significa “Amplificação da Luz Estimulada Por Irradiação”.

A teoria do Laser foi sugerida pela primeira vez em 1917 por Einstein.

2- Laser e suas aplicações na odontologia

A terapia laser é mais uma opção de tratamento que se pode oferecer na clínica diária. Como toda técnica , porém, é fundamental que se conheça bem os seus princípios básicos, principalmente porque os efeitos e o mecanismo de ação do laser são muito mais complexos do que , por exemplo, os de uma luz ultravioleta ou um aparelho de ultra-som.

Como toda terapia, para que possa ser bem empregada e para se chegar a um resultado satisfatório no tratamento, é imprescindível conhecer bem a técnica, assim como a patologia do paciente, o que só se consegue com uma boa anamnese e um minucioso exame clínico. Vamos citar por exemplo uma pessoa que tenha *Herpes Labial. O laser vai atuar de forma bastante eficaz, fazendo que após a sua aplicação ocorra diminuição do desconforto e dor na hora. Além disso o Laser vai biomodular a região, isto é, vai fazer com que o local fique mais resistente(as células do nosso organismo ficam mais fortes e resistentes ao vírus) fazendo com que a reincidência diminua acentuadamente. É comum o paciente chegar ao consultório para aplicação do Laser, e ele, já estar usando uma pomada ou tomando um comprimido para o Herpes. Infelizmente, esses comprimidos ou pomadas, têm o mecanismo de ação somente no DNA do Vírus, diminuindo somente o tempo de exposição da lesão não atuando diretamente no fortalecimento da imunidade da região, apesar de não ter problema do seu uso concomitante com o laser.

– Quando devo aplicar o laser então?

É interessante que o laser seja aplicado na fase inicial da lesão, pois é nesse momento que sua eficácia é maior contra o Vírus. Mesmo assim o laser poderá ser aplicado em outras fases melhorando principalmente a qualidade cicatricial da região afetada para que ela não fique marcada.

laser_23- Indicações

Alívio da dor- promove o alívio de dores de diversas etiologias, incluindo hipersensibilidade dentinária, dores de origem pulpar, dores nevrálgicas, dores em tecido mole, mialgias, dores de pré e pós – operatório, entre outras aplicações.

Reparação tecidual- A fotobioestimulação por laser tem sido empregada de maneira bastante eficaz em tratamentos de condições de necrose pulpar, após tratamento endodôntico do elemento dental acometido, bem como nos casos de lesões traumática, viróticas* ou no pós-operatório, promovendo uma reparação tecidual mais rápida e com padrão de qualidade tecidual superior.

Redução de edema e de hiperemia (efeito antiinflamatório, antiedematoso e normalizador circulatório) – Indicado na aplicação pós operatório de procedimentos no campo da periodontia, cirurgia oral menor, principalmente se esta for traumatizante e complicada.

Outras indicações clínicas:

  •  Síndrome de dor e disfunção da A.T.M. (articulação da Mandíbula)
  • Paralisia facial de Bell
  • Herpes simples(Herpes Labial)-Excelentes resultados*
  • Herpes zoster
  • Hipersensibilidade dentinária ou sensibilidade dental
  • Afta
  • Alveolite
  • Anestesia
  • Bioestimulação óssea
  • Cárie
  • Dor
  • Edema
  • Endodontia
  • Líquem plano
  • Língua geográfica
  • Lesão traumática
  • Nevralgia do trigêmio
  • Quelite Angular
  • Parestesia